Potenciais empreendedores reconhecem importância do CLESE

Huambo – Jovens da província do Huambo que estão a ser formados em empreendedorismo no Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE) reconhecem a importância desta instituição na superação dos múltiplos desafios para se atingir o sucesso empresarial.

Os jovens louvaram a iniciativa do Executivo por criar o CLESE e consideram que os conhecimentos que estão a receber são indispensáveis para quem procura criar o seu próprio negócio.

O formando Luís Jamba Bongo, de 23 anos de idade, estudante do 1º ano do curso de gestão empresarial na Faculdade de Economia, considera o Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego como um incentivo para os potenciais empreendedores, sobretudo jovens.

Em relação ao curso que está a frequentar, Luís Bongo disse ser bastante vantajoso, pois está a aprender conhecimentos sobre gestão de empresa.

Depois de concluir a formação, pretende criar uma padaria no bairro Calomanda, arredores da cidade do Huambo, onde diz não haver nenhuma em funcionamento actualmente.

Augusta Giloi Cassitica, 21 anos, técnica média de contabilidade, disse que o CLESE é importante não apenas para os potenciais empreendedores já que também contribui para a formação dos jovens, além de promover o auto-emprego.

Disse estar a frequentar esta instituição com propósito de abrir uma moageira na comuna da Calima, 18 quilómetros a sul da cidade do Huambo, onde reside.

“Estou aprender a criar o meu próprio negócio e a administrá-lo correctamente. O CLESE é muito importante para a formação de empreendedores e da própria juventude”, frisou.

Para Alberto Chicamba, de 24 anos de idade, que em 2011 concluiu o Pré-Universitário, o CLESE representa uma excelente oportunidade para os jovens que procuram emprego.

Afirmou estar motivado para assimilar todos os conhecimentos que está a adquirir, pois é sua pretensão, depois do curso, abrir uma escola de ensino básico no bairro onde mora (Chiva).

Por sua vez, a formanda Soi Aleluia Júlio, de 29 anos de idade, licenciada em Psicologia no Instituto Superior de Ciências da Educação, o CLESE é uma instituição que vai promover a abertura de mais empresas na província e, consequentemente, criar novos postos de trabalho para a juventude.

Referiu que o curso de empreendedorismo dá as bases necessárias para que os negócios criados pelos empreendedores não fracassem.

“Aqui aprendemos aspectos teóricos e práticos para criarmos e gerimos da melhor forma os próprios negócios e evitarmos o risco dos mesmos irem à falência por falta de conhecimentos”, mencionou.

Disse que no final da formação vai abrir um salão de festas, atendendo a carência de infra-estruturas afins na cidade do Huambo ou uma escola de nível básico de ensino geral.

FONTE: ANGOP

Procurar